[Valor] Internet impulsiona número de exportadores

Share on facebook
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Comércio virtual cria oportunidade para novas empresas nas vendas externas, dizem especialistas

Por Marta Watanabe no Valor, em 30/06/2022

Com o avanço das vendas pela internet e um câmbio favorável, o setor do comércio foi o que mais impulsionou o aumento mais recente do número de empresas exportadoras que mantêm embarques contínuos. Essas empresas aumentaram de 14,49 mil para 15,77 mil de 2019 para o ano passado, com alta de 8,9%.

O setor do comércio aumentou quase o dobro da taxa média, em 16,5%, e já foi responsável, em 2021, por quase um terço do total de empresas exportadoras contínuas. A indústria continua na liderança dessas empresas, com 9,4 mil empresas no ano passado, mas seu crescimento de 2019 a 2021 foi menor, de 2,8%. Os dados são da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex).

[…]

Segundo o levantamento, o comércio já vinha ganhando gradativamente mais espaço dentre as exportadoras contínuas à medida que o número de exportadores cresceu. Em 2000, a indústria representava 65,8% das exportadoras contínuas. O comércio detinha 24,5%. Dez anos depois as fatias foram de 64,8% e de 27,9%. No ano passado fecharam em 59,7% e 32%, sempre respectivamente.

Para José Augusto de Castro, presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), os dados mostram o grande interesse que o mercado externo desperta, principalmente de empresas menores que podem atender a nichos. O avanço do comércio ao longo do tempo dentre as exportadoras perenes, porém, mostra que a indústria tem mais dificuldade de sustentar seus embarques, muitas vezes aproveitando ciclos favoráveis ou oportunidades mais esporádicas de exportação.

Castro também pondera que, embora a desvalorização do real possa ter criado uma vantagem temporária para o aumento da quantidade de empresas, os valores exportados são concentrados em relativamente poucas empresas. O número de empresas exportadoras do setor do agronegócio, aponta ele, exemplifica bem isso. Num setor em que estreantes são menos habituais, as exportadoras com embarques contínuos do setor ficam historicamente em torno de 300 empresas. Em 2021 foram 302, o que representou cerca de 2% do total de exportadores perenes. Em valor o embarque de produtos agropecuários do ano passado foi responsável por 20% dos US$ 280,8 bilhões exportados pelo país.

[…]

Leia a matéria completa no Valor.


VEJA TAMBÉM: